Breve história da escrita moderna

Esse vídeo – The Twenty Six Old Characters – mostra o desenvolvimento de ferramentas de escrita e comunicação através da escrita, desde a Grécia antiga até a Biblia e cheques bancários, retratados na década de 40.

Nesse contexto, como não poderia deixar de ser citado, são as particularidades das canetas tinteiros e as características de uso e os seus cuidados básicos.

Mesmo na era digital que presenciamos, a escrita sempre será uma arte apreciada demonstrada pela evolução da caligrafia até os dias atuais.

Vale ressaltar mostra a expansão do mercado da escrita no mundo de forma geral, e especialmente no segmento de canetas tinteiro mais sofisticadas.

Recentemente, a tradicional fabricante francesa de canetas, investiu milhões de dólares da fabricação de uma caneta tinteiro, com uso de tecnologia avançada e materiais nobres, como ouro, platina, ródio, cerâmica e até fibra de carbono, para se destacar nesse mercado de luxo em particular.

Na hora de assinar um contrato, a compra ou venda de um imóvel, a escolha da caneta deveria ser melhor pensada. E não existe forma melhor do que utilizar uma caneta tinteiro, elegante e resistente as décadas.

Em um mundo efêmero de emails, Twitter, emojis, Whatsapp, a escrita tradicional irá perdurar ao longo do tempo, e de forma cada vez mais estilosa, segundo indica o crescimento do mercado da escrita, especialmente a de luxo.

Foutain Pen Luxury
(Da esquerda para direita) Meisterstück Platinum Line LeGrand, Montblanc (US$755); Asprey Silver, Asprey (US$1,700); Nautilus, Hermès (US$1,670); Louis Cartier Transatlantique de madeira, Cartier (US$1,790); Caneta tinteiro folheada a platina, a Caneta do Ano de 2015, Graf von Faber-Castell (US$4,500)

É hora de melhorar a caligrafia!

Posted in Fountain Pen | Comments Off

California – Silicon Valley – Workshop de Tecnologia

Apesar da grave crise politica e econômica que o Brasil enfrenta, ainda existem oportunidades de negócios e de aprendizado em novas tecnologias da informação e comunicações.

Para responder a uma demanda cada vez maior de soluções de mobilidade para alavancar negócios e prover facilidades aos usuários, buscou-se uma solução de comunicação WiFi que agregasse valor a experiencia de uso das novas tecnologias de localização.

Através do smartphone, o usuário se conecta a rede WiFi seja do shopping center que está visitando, aeroporto, estádio esportivo, e não só tem acesso a Internet, como também pode interagir com o meio, obtendo informações valiosas de localização – way finding – para se deslocar aos seus pontos de interesse, como também, ao se aproximar de uma loja por exemplo, poderá receber informações sobre promoção de produtos ou participar de campanhas de fidelização de marcas e lojistas.

Com o intuito de conhecer as tecnologias aplicáveis a essa necessidade, participei de um workshop na Aruba Networks em Palo Alto, Califórnia. Atualmente, a Aruba foi comprada pela HP que por sua vez está em processo de integração de seus produtos de mobilidade e redes ao seu portfólio.

O mais emblemático local onde a tecnologia de informação é aplicada ao extremo, é no estádio Levis Stadium em Santa Clara, Califórnia, próximo algumas milhas da sede da Aruba em Palo Alto, no complexo de cidades conhecido como Silicon Valley.


Levi’s® Stadium, Santa Clara, Califórnia – o estádio esportivo mais avançado em TI do planeta

Resumindo o grande aprendizado na visita e na palestra oferecida pela Aruba no Levis Stadium, observa-se cobertura total de sinal de WiFi gratuito, que engloba o entorno do estádio onde estão os acessos e até as lojas oficiais de produtos do 49ers.

Utilizando dois tipos de antenas WiFi – direcionais localizadas nas peças estruturais do estádio e omnidirecionais abaixo das poltronas nas arquibancadas, a cobertura do sinal é sempre muito boa e a velocidade de navegação é realmente surpreendente e bem regular mesmo no pico de utilização.

Mas o mais interessante, é que através de sensores que utilizam a tecnologia Bluetooth instalados estrategicamente ao longo do estádio, o aplicativo instalado no smartphone é capaz de orientar o usuário a se deslocar pelo estádio, através de way finding, e solicitar lanches os quais são entregues ao usuário na poltrona que se encontra, com precisão de 2 metros.

Ao se utilizar o aplicativo do smartphone, este habilita o Bluetooth do dispositivo, que passa a receber os sinais dos Beacons os quais permitem indicar a posição do usuário, exibir todo os caminhos possíveis dentro do estádio, e possibilita “encontrar hot dogs e cervejas sem sair do lugar” como destaca uma matéria publicada no site Tech Crunch, em destaque no site da própria Aruba.

Sarmento Campos - Levis Stadium, Palo Alto, California - October 2015
Levi’s® Stadium – Camarote da Aruba Networks durante jogo do Boston Ravens x São Francisco 49ers

Tech Crunch - Levis Stadium - Aruba Networks
Como os 49ers utilizam o Wifi e Beacons para ajudá-los a encontrar hot dogs e cerveja no estádio

Este artigo no site especializado em tecnologia, Tech Crunch, que é referenciado pela própria Aruba em seu site como um caso de sucesso, explica em termos gerais como a tecnologia WiFi aliada a tecnologia de Beacons Bluetooth e a uma plataforma de desenvolvimento de aplicações para mobilidade criada pela própria Aruba, pode auxiliar os usuários do estádio a se locomover, fazer pedidos de lanches e utilizar as redes sociais como lazer e promoção dos eventos que ocorrem no Levis Stadium.

Aruba Networks - HP Company
Site da Aruba Networks, uma empresa HP

Palo Alto é uma cidade da Califórnia que se destaca por ser uma “charter city”, ou seja, tem uma Carta própria para estruturar suas próprias leis orgânicas e forma de administração. Palo Alto está localizada a noroeste de Santa Clara, na Bay Area de São Francisco, em Califórnia. A cidade tem fronteira com East Palo Alto, Montain View, Los Altos, Los Altos Hills, Stanford, onde está localizada a tradicional universidade de mesmo nome, Portola Valley e Menlo Park. A origem de seu nome deve-se após se nomear uma árvore de El Palo Alto. A cidade incluiu partes da Universidade de Stanford e é a sede de numerosas empresas de alta tecnologia, como Skype (hoje Microsoft), Avaya, Hewlett-Packerd, VMWare e Facebook, entre outras. De acordo com o censo de 2000, a cidade tem população em torno de 60.000 habitantes. Ao se frequentar os shopping centers, restaurantes, parques publicos, podemos observar um grande numero de estrangeiros, notadamente famílias inteiras de indianos e muitos asiáticos, que atualmente trabalham nas equipes de desenvolvimento de produto.

Curiosamente, a maior colonia chinesa dos Estados Unidos está localizada em São Francisco, se aglomerando no bairro Chinatown, bem no centro da capital da Califórnia.

Sarmento Campos - Golden Bridge, San Francisco, California - October 2015
Golden Bridge, San Francisco, California – o segundo ponto turístico dos Estados Unidos, depois de Nova York. Visita obrigatória para quem viaja a Califórnia.

Outro objetivo da viajem a Palo Alto, foi reproduzir no laboratório da HP o ambiente de redes com a topologia e equipamentos iguais aos que serão utilizados no Brasil, para suportar um provedor de serviços multi usuários de grande porte.

A tecnologia de redes em questão, é o protocolo Shortest Path Bridging, normatizado pelo IEEE como padrão 802.1aq e foi adotado por alguns fabricantes de tecnologia de redes, como Avaya, HP, Extreme para atender ambientes complexos de comunicação e as novas demandas de Data Center.

Em termos muito resumidos, é uma evolução do protocolo Spanning Tree que é muito limitado para possibilitar redundância e resiliência em redes de grande porte e complexidade.

O SPB, permite se criar uma rede multi tenent para atender grandes backbones como provedores de serviços e complexos que agregam diversas empresas compartilhando infra estrutura de comunicações e data centers.

Atualmente, a tendência nos Estados Unidos é que ocorram mais ativações de portas SPB em provedores do que portas MPLS, por isso, essa tecnologia é promissora e ainda há espaço para evolução, conforme cada fabricante implementa características específicas para prover novas facilidades.

HP Labs - Palo Alto, California
HP Labs – Palo Alto, California


Video institucional que apresenta a “Sala Limpa” do laboratório da HP em Palo Alto que sintetiza muito bem a infra estrutura da HP em desenvolvimento e produção de novas tecnologias da informação”

Sarmento Campos - Stanford University, California - October 2015
Stanford University, California

A tradicional Universidade de Stanford está localizada no Silicon Valley – entre São Francisco e São José e hoje é uma das mais tradicionais formadoras de engenheiros e cientistas para a indústria de alta tecnologia.

Em 1876, o então governador da Califórnia Leland Stanford comprou 650 acres do Rancho San Francisquito para residencia de campo e assim começou o desenvolvimento de sua famosa fazenda de Palo Alto. Posteriormente comprou propriedades adjacentes totalizando mais de 8.000 acres, algo em torno de 32 km quadrados.

Em duas visitas a Stanford, o que me chamou atenção, além da imponência e tranquilidade extrema do campus, foi a presença maciça de alunos asiáticos, notadamente da China.

IEEE
IEEE 802 LAN/MAN Standards Committee

Shortest Path Bridging (SPB), especificado no standard IEEE 802.1aq, é uma tecnologia de protocolo para redes que permite simplificar a criação e configuração enquanto permite routing por múltiplos caminhos.

Shortest Path Bridging é a substituição para os antigos protocolos de Spanning Tree (IEEE 802.1D STP, IEEE 802.1s RSTP, IEEE 802.1s MSTP), que permitem apenas um único caminho desde a root bridge e que bloqueiam qualquer caminho redundante que possa resultar num loop de Nível 2. SPB assegura que todos os caminhos com o mesmo custo fiquem ativos, enquanto proporciona topologias de Nível 2 de maior dimensão (até 16 milhões comparando com o tradicional limite de 4096 VLANs utilizando 802.1Q). Os tempos de convergência são mais rápidos, e incrementa a eficiência de topologias em mesh através do aumento de largura de banda e redundância entre todos os dispositivos. Permite que o tráfego seja distribuído através de todos os caminhos de uma rede mesh. Para melhorar a resiliência no nível de acesso, SPB pode ser integrado com funcionalidades de agregação de links, tais como o standard 802.1AX e implementações proprietárias de MC-LAG.

Como objetivo fim, o protocolo SPB permite criar redes lógicas Ethernet em infra-estruturas nativas Ethernet, utilizando um protocolo link state para anunciar a topologia e os membros lógicos da rede. Os pacotes são encapsulados no acesso em MAC-in-MAC 802.1ah ou pacotes tagged 802.1Q/802.1ad e transportados apenas para os outros membros pertencentes à sua rede lógica. São suportados unicast, multicast e broadcast e todo o routing/encaminhamento é efetuado simetricamente pelos melhores caminhos (shortest paths).

O plano de controle de encaminhamento é baseado em Intermediate System to Intermediate System (IS-IS), utilizando ainda pequenas extensões definidas no RFC 6329.

Shortest Path Bridging IEEE 802.1aq
Simulação gráfica dos encaminhamentos dos frames Ethernet do protocolo Shortest Path Bridging IEEE 802.1aq

Com o protocolo SPB nativo, pode-se criar túneis VPN em camada 2 de forma simplificada com segurança, resiliência e grande capacidade de comutação, sem as limitações do protocolo legado Spanning Tree.

Sarmento Campos - University_Ave, Palo_Alto, California - October 2015
University Ave, Palo Alto, California

Em Silicon Valley, pode-se encontrar de tudo o que existe de melhor e mais sofisticado que se possa imaginar, devido a natureza econômica da região que abriga a maior parte das empresas de Tecnologia, como HP, CISCO, Avaya, Skype, Oracle e tantas outras que geram divisas para a Califórnia.

Todas as marcas de automóveis esportivos estão presentes em Silicon Valley, como a MacLaren que tem uma loja em Palo Alto, Camino Real, próximo a entrada das instalações do laboratório da HP.

Posted in Internet, Mobilidade | Comments Off

New Shortwave Radio – Tecsun PL-880

In spite of shutdown of several international shortwave stations, radio listening is not supposed to end. Tecsun is still investing in new and updated receivers like the new PL-880.

The Tecsun PL-880 offers features not previously available in a radio of this size and price. As expected, you get full coverage of long wave 100-519 kHz, AM from 520-1710 kHz, shortwave from 1.7-30 MHz and FM from 64-108 MHz. Designed for the serious listener and DXer, you can select four bandwidths in AM mode: 9, 5, 3.5 or 2.3 kHz and five bandwidths in SSB mode: 4, 3, 2.3, 1.2 and 0.5 kHz. A mere 3,050 memories are available. This radio even has interesting undocumented features such as sync. lock, variable muting, adding seconds display, etc.

Tecsun PL-880 Shortwave Radio

Posted in Receptores | Comments Off

Dicas para comprar canetas pela Internet

No canal de Edu Vieira no Youtube, há um vídeo muito interessante onde o autor recomenda fontes confiáveis para aquisição e manutenção de canetas tinteiro.

Compartilho esse video e o endereço do canal, pois seus artigos em video são muito interessantes e bem úteis a quem pratica o hábito do uso desse tipo de caneta.

Provavelmente o principal fornecedor de canetas através da internet, seja o Sr. Claudio Gandelman, que utiliza o Mercado Livre – CHGAN – e seu site próprio http://www.mallonline.com.br

O canal de Edu Vieira no Youtube pode ser acessado diretamente em https://www.youtube.com/user/Eduardoaadealmeida/featured

Posted in Fountain Pen | Comments Off

Samsung Galaxy Note 4 – Mobilidade e poder computacional elevado

O poder computacional presente em alguns dispositivos Android, em particular no Samsung Galaxy Note 4, supera e muito os computadores de grande porte da década de 90. Capacidade de processamento matemático, manipulação de dados e processamento gráfico atinge níveis muito elevados e em dispositivos cada vez mais compactos.


Apresentação oficial do dispositivo Galaxy Note 4

Aliado ao poder de processamento e armazenamento do hardware, o sistema operacional Android e seu universo de aplicativos para produtividade e armazenamento de dados na nuvem o transformam em uma plataforma poderosa para utilização em negócios, para profissionais liberais e uso pessoal, até para entretenimento devido as capacidade multi mídia avançadas.

O Note 4 alia a tradicional caneta S Pen da Samsung a aplicações extremamente poderosas e de utilização intuitiva, integradas a diversas ferramentas disponíveis para armazenamento de informações em diversos formatos e compartilhamento com outros sistemas para aplicações de colaboração.

Nesses vídeos de apresentação oficial do produto, podemos observar suas principais características, com destaque para a capacidade de processamento multi tarefa, que permite ao mesmo tempo processar uma informação como planilha ou documento de texto, e ao mesmo tempo se comunicar por vídeo através de um aplicativo como o Skype.


Demonstração das capacidades de multiprocessamento do Galaxy Note 4

A utilização de ferramentas integradas a interface do Note 4 e sua integração automática com diversas plataformas como Windows 8, permite segurança na salvaguarda das informações, sincronismo das informações e aplicativos em plataformas diversas, abrindo um leque de opções muito amplo para aplicações médicas, advogados, engenheiros, aplicações corporativas as mais variadas, até utilização para atividades em campo, como aferição e controle em sistemas de distribuição de eletricidade, construção civil, telecomunicações e uma infinidade de outras aplicações.

A Samsung desenvolveu seu próprio processador baseado na arquitetura ARMv8 com 8 núcleos sendo que quatro de alto desempenho rodando com clock de 1.9GHz e quatro de alta economia de energia a 1.3GHz.

Processador Exynos 5433 - Exynos 7 64 bits
Aplicativo CPUZ demonstrando o tipo de processador Exynos 5433

Além do desempenho característico do conjunto de instruções RISC e da alta velocidade do clock, o processo de litografia desenvolvido para esse processador é de 20nm o que significa alta eficiência de energia, além da arquitetura orientada a alto desempenho e adaptação de uso dos núcleos e frequência conforme a demanda das aplicações.

Em termos de comparação, podemos afirmar que o poder de processamento do Galaxy Note 4 é comparável ou superior a capacidade existente em alguns desktops, a diferença básica e limitante, é a questão da fonte de energia que é muito reduzida em função da mobilidade.

Posted in Mobilidade | Comments Off

Caneta tinteiro – preservando a arte da escrita

Em tempos de computação móvel extrema, onde usamos smartphones com poder computacional mais poderoso do que os primeiros computadores de navegação usados na já extinta space shuttle, a escrita a mão é uma arte a ser preservada.

É através da escrita que as grandes obras e história da humanidade é eternizada. E os métodos, apesar de diversos, como escrita em tábuas de argila feitas na antiga Suméria até rolos de cobre na Palestina, passando por papiros no Egito, a forma mais tradicional de transmissão de cultura, códices, hábitos, leis, história, filosofia, religião, enfim, é feita através da escrita a tempos que remontam pelo menos 100.000 anos.

E para manter essa prática salutar em dia, nada melhor do que utilizar canetas tinteiro, seja de qualquer tipo for, desde ao clássicas consideradas joias e obras de arte, até as mais simples para as tarefas do cotidiano. E se podemos nos dar ao luxo em colecionar algumas peças com base em algumas premissas, melhor ainda o hábito da escrita.

Preferencialmente, utilizo canetas fabricadas até a década de 80, que tenham penas de ouro, em quilates que variam de 14k a 22K.

Pilot Ceremony Fountain Pen 14k gold nib
Detalhe da pena em ouro 14K da caneta Pilot Ceremony, fabricada no Japão

Apenas um parentese quanto a preferência pelo ouro, é que não há associação ao valor financeiro. Em regra geral, existem apenas dois metais puros na natureza, que não são brancos, sendo eles o ouro e o cobre. O ouro mantém sua cor e brilho por longo tempo, pois é pouquíssimo reativo com o oxigênio do ar, e apesar de ter outra propriedade extremamente valiosa na engenharia eletrônica – é um metal de extrema condutibilidade elétrica e baixa oxidação – é utilizado em penas de caneta tinteiro.

Tanto ouro quanto cobre, no estado puro, têm uma rigidez baixíssima. São metais bastante moles e isso por si, já os inviabiliza para serem usados em penas em sua forma pura. Penas precisam obrigatoriamente ser elásticas e a baixa rigidez do material, o torna plástico. E assim, criam-se ligas metálicas para conferir ao material a elasticidade adequada e a sua durabilidade por décadas.

Um quilate (abreviação kt), é uma unidade de medida de massa que corresponde a 0.2 g (5 quilates = 1 g). Quando especificamos “ouro 24 kt”, nos referimos ao ouro puro, ou seja, em cada 24 quilates de material, há 24 quilates de ouro puro. Quando se fala em ouro 22 kt, significa que em cada 24 quilates de material, há 22 quilates de ouro puro (22 / 24 = 91.6% de ouro puro na liga). Ouro 18 kt é 18 / 24 = 75% de ouro puro na liga. Assim sucessivamente até o ouro mais baixo disponível comercialmente, que é o ouro 12, que tem apenas 50% de ouro puro na liga.

Apesar de não existir padronização, a liga mais comum para penas de ouro, é a liga 14 kt (14 / 24 = 58.3% de ouro puro na liga). Alguns fabricantes, produzem penas em ouro 18 kt e existem casos onde se chega a ouro 22 kt. De qualquer forma, é importante lembrar, que o mais importante numa pena, não é seu valor em função do teor de ouro e sim a elasticidade, que é determinada pela liga correta.

Curiosamente não são os Europeus os únicos nem os melhores artistas – podemos dizer assim – a fabricar penas de caneta tinteiro, em particular de ouro.

Talvez os japoneses mesmo sem o brilho de Mont Blanc, Waterman, Aurora, Parker e outros mais, sejam os mais criativos e precisos fabricantes de penas para canetas tinteiros. As marcas mais tradicionais são familiares e o conhecimento e método de produção é passado a cada geração.

Um fabricante tradicional de canetas tinteiros no Japão é a Pilot, que fornece a solução completa de escrita, incluindo naturalmente a tinta de fabricação própria, desenvolvida com base nos requerimentos das próprias penas.

Pilot Ceremony Fountain Pen 14k gold nib
Caneta Pilot Ceremony fabricada no Japão, cores vermelha e preta

Só lembrando que a tinta é componente chave da escrita, não só pelas suas características de pigmentação, mas especialmente quanto a sua viscosidade para o correto fluxo da tinta no alimentador e na pena que irá transferir a tinta para o papel.

Uma caneta que utilizo para o cotidiano é a Pilot Ceremony, fabricada no Japão na década de 80-90 que curiosamente a pena é de ouro 14K. Seu clip e anel é banhado a ouro do mesmo quilate, mas a pena utiliza a liga de ouro 14k o que além da qualidade da escrita e sua durabilidade ao longo do tempo, é extremamente precisa e geralmente fabricada em “bitola” F (fina) mais indicada para escrita precisa.

Pilot Ceremony Fountain Pen 14k gold nib
Estojo da caneta Pilot Ceremony, que acompanha um cartucho de tinta, um conversor tipo aerométrico e certificado de garantia

Interessante observar que a caneta acompanha um cartucho de tinta e um conversor do tipo “aerométrico” que consiste em um saco plástico dentro de um tubo com uma pequena haste metálica onde se pressiona com o conversor mergulhado no vidro de tinta, para expulsar o ar, e o movimento ao contrário suga a tinta preenchendo o recipiente plástico. Esse método foi introduzido a décadas pela Parker americana na caneta denominada “aerometric”.

Pilot Ceremony Fountain Pen 14k gold nib
Tipo de conversor aerométrico – sistema de saco de plástico flexível para sugar tinta do vidro e alimentar a caneta tinteiro

Apesar da maioria dos usuários utilizar esse conversor para alimentar de tinta a caneta, eu incluso, seu uso é controverso pois a Pilot publica em japonês uma instrução onde esse cartucho é para ser utilizado somente para LIMPEZA da caneta, naturalmente, do sistema de alimentação e pena, e não como recurso para carga de tinta.

Para completar o conjunto de escrita de caneta tinteiro, não poderia deixar de se comentar sobre a tinta, que a própria Pilot desenvolve, que tem ótima característica de manter a cor ao longo do tempo no papel, assim como seca rápido e é perfeitamente adequada a pena F (fina) característica das penas japonesas.

Pilot Ink Made in Japan
Tinta desenvolvida e fabricada no Japão pela Pilot

E terminamos essa pequena apresentação da Pilot Ceremony, lembrando que o tipo de papel a ser utilizado será determinante para a qualidade da escrita.

Neste video original legendado em japonês, podemos ver o processo de fabricação das canetas tinteiro da Pilot, demonstrando os materiais utilizados e os processos de produção e testes do produto final. Interessante observar que os componentes principais da caneta, notadamente o alimentador e a pena de ouro, são realçados, mostrando como o alimentador funciona fazendo com que a tinta seja absorvida e seu fluxo de tinta se torne permanente e uniforme.

Bem diferente das canetas com tinta baseadas em óleo, notoriamente as esferográficas, que aceitam praticamente qualquer tipo de papel para escrita, o material a ser utilizado para canetas tinteiro certamente precisa ser diferenciado, para que não se borre a escrita, não manche a parte de trás da folha, e que as características da pena – se fina, média, grossa, itálica enfim – serão utilizadas corretamente.

Mas esse assunto fica para outra oportunidade.

Posted in Fountain Pen | Leave a comment

Computação Móvel – Conectividade Máxima para Negócios e Uso pessoal em “nuvem”

O tema da moda é mobilidade, na realidade, para ser mais preciso, é “computação em nuvem”, indo direto ao ponto.

Após a grande penetração das soluções de voz através de telefonia celular e Voz sobre IP em qualquer dispositivo e o acesso a Internet e email através deste, popularizou o que denominamos hoje de “smartphones”.

Mas nada disso seria possível sem a base tecnológica das telecomunicações, como a transmissão de dados através de radio-frequência, a transmissão de informações em altíssima velocidade e capacidade através de fibra-ópticas e toda a integração das diversas plataformas e tecnologias de computação e armazenamento de dados.

Google Android
Sistema Operacional Google Android adotado pela maioria dos fabricantes de smartphones e tablets

Sem querer entrar em aspectos históricos sobre o inicio da mobilidade e as primeiras ferramentas que formaram a base da mobilidade até chegarmos a sua complexidade atual, podemos afirma com total segurança que o sistema operacional Android hoje desenvolvido pelo Google e presente na maioria esmagadora dos dispositivos móveis é um dos grandes responsáveis por alavancar soluções de tecnologia da informação que são utilizados tanto para unir pessoas como em redes sociais como também para aplicações de negócios e missão crítica.

Sony Xperia Smartphone
Smatphone Sony Xperia T2 que suporta todos os recursos atuais de aplicações e armazenamento de informações em nuvem

O Google, que hoje desenvolve o Android e um universo de sistemas de informação convergentes e distribuido em diversas plataformas de armazenamento e dispositivos, oferece um vasto leque de opções acessíveis não só para empresas, como para profissionais liberais e usuários domésticos, e que hoje já se configura a convergencia de dispositivos e ferramentas para

O poder computacional de um smartphone como disponível nos dispositivos topo de linha como Sony Xperia, Samsung Galaxy, LG G3, é realmente impressionante e está muito além da capacidade dos computadores desktop de alguns anos atrás.

Entre outras funções, podemos utilizá-lo até para originar e receber chamadas de voz em telefonia tradicional ou IP, mas ao utilizarmos todas as suas facilidades, podemos observar o quanto poder de tratamento de informação temos a disposição e com interfaces de utilização simples e intuitivas, e com auxilio de sensores até então nunca imaginados na computação tradicional.

Evoluímos do teclado tradicional, da tela de tubo de imagem passando por LCD até aos sistemas miniaturizados de alta resolução disponível hoje nos smartphones além de interação com os dispositivos e aplicações através de gestos, voz, movimento e até teclados virtuais.

Com a plataforma Google, podemos criar documentos, planilhas eletrônicas, apresentações e armazená-las na “nuvem”. Na realidade, o termo “nuvem – computação em nuvem” significa que tanto a aplicação como as informações estão armazenadas em algum local acessível na Internet. Google, Microsoft, IBM, HP, Amazon, para citar os mais atuantes nessa tecnologia, oferecem plataformas completas para desenvolvimento de aplicações e banco de dados onde através de praticamente qualquer dispositivo, seja um smartphone, um tablet, um notebook e computadores de grande porte, possam executar processos de tratamento de informação e armazenamento de dados, de forma transparente ao usuário.

Quando um usuário corporativo acessa o email de sua empresa hospedado no Google por exemplo, o usuário doméstico ao utilizar o Gmail está compartilhando toda a infraestrutura de telecomunicações e tecnologia da informação para otimizar os sistemas, diminuindo custos associados como “total cost ownership” bem relevantes as corporações, aos provedores de serviços e aos desenvolvedores dos aplicativos.

Google Drive - Plataforma de armazenamentos de arquivos e aplicações em nuvem
Google Drive – Plataforma de armazenamentos de arquivos e aplicações em nuvem

Assim, podemos explorar o smartphone e extrair ao máximo o que existe de melhor disponível para acessar a Internet, emails, gerenciar documentos, armazenar informações importantes, e permitir a sincronização de todas as informações entre o computador pessoal (notebook ou desktop) e o smartphone de forma bem simples.

Através do Google Drive, podemos armazenar desde arquivos de extrema relevância com segurança e acesso a todo tempo, como podemos armazenar fotos e todo o tipo de informação de forma estruturada, para acesso através de smartphone, tablet ou computador pessoal. E também, compartilhar informações entre usuários, grupos, permitindo total integração das mais diversas aplicações e necessidades de uso.

Microsoft One Drive - Plataforma de armazenamentos de arquivos e aplicações em nuvem
Microsoft One Drive – Plataforma de armazenamentos de arquivos e aplicações em nuvem

Para usuários de plataforma Microsoft Windows, em particular o Windows 8.1, o sistema One Drive permite o armazenamento de arquivos e o compartilhamento destes entre smartphones e tablets que são suportados pela plataforma Google Android, e o sistema Windows. Uma opção nova muito interessante, permite que todas as fotos tiradas no smartphone sejam armazenadas automaticamente no One Drive, sincronizando assim com a nuvem e com o computador pessoal.

Além da excelente capacidade original oferecida para usuários licenciados da plataforma Windows, a ativação da função de armazenamento de fotos no smartphone e sincronização com o One Drive permite que todos os registros fotográficos feitos no telefone sejam guardados no espaço reservado nos bancos de dados do One Drive, tornando-os seguros e guardados por tempo indeterminado, considerando que a cota em disco reservada a cada usuário do Windows é de valor superior a 10Gbytes de armazenamento. E todas as pastas de arquivos, fotos, vídeos, são sincronizados automaticamente com o seu notebook/desktop, o que permite que todos os dispositivos estejam sincronizados, protegendo assim a integridade das informações, e a salva guarda destes, em caso de quebra ou extravio do smartphone.

Computação em nuvem / Cloud Computing
Computação em nuvem, abrange um sistema de armazenamentos e compartilhamento de dados e aplicações de forma distribuída em diversos dispositivos, gerenciado de forma integrada e segura

Assim, aplicações desenvolvidas para o conceito de mobilidade, notadamente para varejo, logística, gestão de vendas e clientes, serviços a cliente, medição de consumo de água, energia elétrica, e uma infinidade de aplicações de negócios, desenvolveram plataformas poderosas, portáveis entre diversos tipos de dispositivos de acesso, e os usuários domésticos podem utilizar das mesmas facilidades através de seu smartphone ou tablet.

O conceito de nuvem, em termos bem simplificados, é um ecosistema de armazenamento de informações, aplicações, que abstrai do usuário final a complexidade de desenvolver infraestrutura própria, e que possibilite o desenvolvimento rápido de aplicativos para serem usados em diversos dispositivos. Enfim, a “nuvem” é o conceito de reunir todos os elementos de computação e telecomunicações e armazenamento de dados de forma abstrata ao usuário final, seja corporativo ou doméstico, utilizando portabilidade, gerenciamento centralizado de todos os recursos, e capacitando a integração de diversas necessidades de processamento de informação, desde a agenda de contatos de um usuário doméstico, até a manipulação de grandes volumes de informação gerados por aplicações de negócios.

Integração e sincronização de dados entre desktop, tablet e smartphone
Integração e sincronização de dados entre desktop, tablet e smartphone; computadores de grande porte para armazenamento e processamento de informações

A capacidade atual dos smartphones e tablets é tão grande, que ao se integrar receptor GPS, permitem que sejam utilizados não apenas para localização e navegação, como também possibilitam diversas aplicações em serviços de campo, como serviços de engenharia civil, manutenção de serviços de telecomunicações, serviço de rastreio e segurança de logística para transportadoras, monitoração de equipes de serviço, enfim, uma ampla muito grande de aplicativos de extrema relevância.

Os aplicativos de geotagging, que são inclusive utilizados por usuários domésticos ao registrar fotos e respectivos locais, publicação em redes sociais, tem aplicações de negócio muito mais sofisticados, que através de um dispositivo tipo smartphone ou tablet com acesso a Internet, pode-se prestar serviços de alta qualidade e precisão utilizando o conceito de mobilidade e as aplicações em nuvem em tempo real ou sincronizados a posteriori dependendo da natureza do trabalho e da viabilidade de acesso a Internet.

Plataforma de geotagging para aplicações em campo
Sistema de GPS integrado ao smartphone/tablet, permite o desenvolvimento de aplicações de geotagging para serviços em campo

Posted in Mobilidade | Leave a comment